Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Redução do IVA tem que ser feita o mais depressa possível - AHRESP

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 jun (Lusa) -- A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje a urgência de haver uma redução do IVA para o setor, considerando que está em causa a sobrevivência de milhares de restaurantes e postos de trabalho.

Nas conclusões do conselho nacional da entidade que hoje decorreu, a AHRESP insistiu que o setor não aguenta a taxa de 23%, recusando-se a desistir da baixa do IVA na restauração e na hotelaria, que será discutida na quinta-feira da próxima semana com o FMI.

"Sustentando que a baixa da taxa do IVA nos serviços de alimentação e bebidas, na restauração e na hotelaria será inevitável e imprescindível para a recuperação do crescimento económico, a AHRESP alerta para o facto de a redução do IVA poder já chegar demasiado tarde para a sobrevivência de milhares de restaurantes e de mais algumas dezenas de milhares de postos de trabalho no setor", lê-se num comunicado de imprensa.