Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rede de tráfico de mulheres brasileiras atuava também em Portugal - Polícia

Lusa

  • 333

São Paulo, 24 out (Lusa) - A Polícia Federal brasileira informou que a rede de tráfico internacional de mulheres desarticulada hoje pela corporação, que levava brasileiras para Angola, atuava também em Portugal, na África do Sul e na Áustria.

Os criminosos levavam as mulheres para fora do Brasil por uma semana, e ofereciam-nas a clientes de elevado poder económico, pagando entre 10 mil dólares (7.290 euros) e 100 mil dólares (72,9 mil euros), detalhou a polícia em conferência para a imprensa.

A maior parte do tráfico era feita para Angola, motivo pelo qual a operação foi batizada de "Garina" (menina, na gíria angolana). Cinco pessoas envolvidas no processo foram presas, entre elas o empresário, um administrador e três aliciadores da rede.