Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ramalho Eanes defende "pacto de crescimento e modernização" em Portugal

Lusa

  • 333

Lisboa, 3 nov (Lusa) - O antigo Presidente da República Ramalho Eanes defendeu hoje um "pacto de crescimento e modernização do país", argumentando que o ajustamento do Estado tem que acautelar uma "remuneração mínima" e serviços públicos que garantam "integração social e unidade".

Questionado pelos jornalistas sobre o papel do PS no "pacto" para o crescimento que defendeu numa conferência em Lisboa, Ramalho Eanes, respondeu que os socialistas devem, como outro atores políticos e da sociedade "empenhar-se na análise da situação para, a partir daí, encontrar soluções que possam ser consensualizadas, nomeadamente através de um pacto de crescimento e modernização do país" que faça o país sair da situação em que se encontra.

"É indispensável que o Estado, os partidos políticos também e a sociedade em conjunto, em relação dialógica, analisem corretamente a situação, vejam o que é indispensável para que a unidade se mantenha, e aquilo que é indispensável para que o país possa crescer e satisfazer os seus encargos, satisfazer as necessidades dos seus cidadãos e abrir-lhes um horizonte de mobilização e esperança", argumentou.