Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Quénia aprova lei de imprensa que 'media' classificam de "draconiana"

Lusa

  • 333

Nairobi, 01 nov (Lusa) -- O parlamento do Quénia aprovou uma lei de imprensa repressiva, com tribunais para jornalistas e duras sanções, após ameaças da polícia aos 'media' que fizeram a cobertura do assalto ao centro comercial Westgate de Nairobi.

A imprensa classificou hoje a lei de "draconiana" e "inconstitucional".

A norma, que modifica a Lei de Informação e Comunicações do Quénia e foi aprovada na quinta-feira à noite, prevê multas até aos 20 milhões de xelins (173.085 euros) para as empresas e de um milhão (8.654 euros) para os jornalistas que violem o código.