Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Queixa na PGR sobre acordo com petrolíferas é "só para divertir" - Câmara Matosinhos

Lusa

  • 333

Matosinhos, 30 jul (Lusa) -- O presidente da Câmara de Matosinhos afirmou hoje ser "contra o país dos queixinhas", recusou ilegalidades no acordo assinado com as petrolíferas e considerou que a queixa do PS à Procuradoria-Geral da República (PGR) é "só para divertir".

"Sou contra o país dos queixinhas. Receber o que temos em dívida não é motivo de queixa. A Assembleia Municipal há de pronunciar-se sobre os terrenos quando a Câmara estiver em condições de dizer em concreto quais os que lhes interessam", explicou Guilherme Pinto, no fim da reunião camarária de hoje, referindo-se ao acordo que permite saldar uma dívida de 21 milhões de euros [14 milhões dos quais pagos em terrenos] das petrolíferas Galp, BP e Repsol à autarquia.

O presidente da Câmara de Matosinhos eleito pelo PS, que se recandidata ao concelho nas autárquicas de setembro como independente, defendeu que "um dia destes o Ministério Público devia começar a pôr em tribunal todos os que se queixam infundadamente só para fazer política".