Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Quatro mil indústrias e 205.000 empresas encerraram na Venezuela desde 2003 -- Fedecâmaras

Lusa

  • 333

Caracas, 29 nov (Lusa) - A Federação de Câmaras de Comércio da Venezuela (Fedecâmaras) revelou hoje que 4.000 indústrias e 205.000 empresas encerraram desde 2003, ano em que foi implementado um férreo sistema de controlo cambial que impede a livre obtenção de moeda estrangeira.

"Quatro mil indústrias e 205 mil estabelecimentos empresariais encerraram nos últimos 10 anos, por culpa deste modelo económico (governamental), produto destas péssimas políticas comerciais", disse o presidente da Fedecâmaras, Jorge Roig.

Em declarações aos jornalistas, Jorge Roig acusou o Estado de intervir em quase todas as áreas da economia privada e de expropriar empresas que passaram a ter uma produção reduzida, citando como exemplo de mau resultado que 10 de 16 centrais açucareiras que foram nacionalizadas "operam a 48% da sua capacidade" e que "apenas estão produtivas 2% das terras" que passaram a estar controladas pelo Executivo.