Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Quatro dos sete detidos na manifestação de sexta-feira aceitaram prestar trabalho comunitário

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 out (Lusa) - Quatro dos sete detidos na manifestação de sexta-feira em frente à Assembleia da República, em Lisboa, aceitaram hoje em tribunal a proposta do Ministério Público (MP) de dar dinheiro a instituições de caridade e de prestar trabalho comunitário.

Durante os seis meses da suspensão provisória do processo, três dos homens vão entregar 200 euros a instituições de caridade e prestar 60 horas de trabalho comunitário. O outro arguido aceitou doar 150 euros a uma igreja e a trabalhar 30 horas em prol da comunidade, adiantou, à agência Lusa, fonte ligada ao processo.

Dos três detidos que recusaram a proposta do MP, um vai ser julgado em processo sumário a 19 de outubro, enquanto os outros dois devem ser julgados em processo comum, caso não seja, entretanto, determinado o arquivamento dos autos, explicou a mesma fonte, acrescentando que os sete homens estavam acusados de resistência e coação a funcionário.