Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Quase 1.700 mortos a mais no verão devido à onda de calor - DGS

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 nov (Lusa) -- O número de mortos em Portugal devido ao calor no verão aumentou 30% face ao ano anterior, o que correspondeu a mais 1.684 óbitos do que o esperado, revela um relatório da Direção-Geral da Saúde (DGS), hoje divulgado.

O "Relatório da onda de calor de 23/06 a 14/07 de 2013 em Portugal Continental" apresenta os resultados do estudo do impacto que a onda de calor, verificada naquele período, teve na saúde da população, designadamente na procura dos serviços de urgência, nas chamadas para a Saúde 24, nos pedidos de ajuda para o Instituto Nacional de emergência Médica (INEM) e na mortalidade.

Segundo o documento da DGS, verificou-se que a onda de calor teve "um impacto apreciável" na saúde da população, tendo todos os indicadores registado subidas, "com especial destaque para a mortalidade", em relação à qual foi estimado um excesso de 1.684 óbitos, o que correspondeu a um aumento relativo de 32%.