Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Pyongyang justifica prisão de norte-americano de origem coreana

Lusa

  • 333

Seul, 10 mai (Lusa) -- O operador turístico norte-americano de origem coreana preso na Coreia do Norte contrabandeou material anti-Pyongyang e procurava estabelecer uma base para derrubar o regime, referiu o Supremo Tribunal norte-coreano.

Detalhando pela primeira vez algumas das acusações contra Kenneth Bae, condenado no final de abril a 15 anos de trabalhos forçados, um porta-voz do tribunal descreveu, de forma irónica, o operador como um militante cristão evangelista.

Entre 2006 e 2012, Bae tinha sido enviado para a China por um grupo missionário para criar "bases" que tinham como objetivo derrubar o regime de Pyongyang, referiu o porta-voz citado pela agência oficial KCNA.