Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Psiquiatra que acompanhou autor do massacre num cinema nos EUA tinha alertado para perigo de ataque

Lusa

  • 333

Washington, 05 abr (Lusa) -- Uma psiquiatra que acompanhou o autor do tiroteio num cinema em Aurora, nos EUA, alertou, um mês antes do massacre, que o jovem tinha pensamentos homicidas e era um perigo público, revelam documentos da investigação divulgados esta quinta-feira.

O novo juiz do caso, Carlos Samour, decretou, esta quinta-feira, o levantamento do segredo de justiça que abrangia vários documentos e declarações recolhidas durante a investigação.

Na sequência do levantamento, ficou a saber-se que Lynne Fenton, que acompanhou James Holmes, alertou, em junho do ano passado, a polícia do campus de Denver da Universidade do Colorado, onde trabalhava, para a ameaça para o público que James Holmes representava face aos "comentários homicidas" que o jovem tinha feito.