Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PSD: Passos Coelho desdramatiza execução orçamental sem excluir eventuais "correções"

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 jul (Lusa) - O primeiro-ministro e presidente do PSD desdramatizou na quarta-feira os dados da execução orçamental, mas admitiu que há riscos e afirmou que prefere fazer "correções", se for necessário, a renegociar os compromissos assumidos por Portugal.

De acordo com dirigentes sociais-democratas ouvidos pela agência Lusa, na reunião do Conselho Nacional do PSD de quarta-feira, que se prolongou até quinta-feira de madrugada, Passos Coelho reiterou o empenho do Governo em cumprir as metas estabelecidas e voltou a rejeitar a ideia de um alargamento dos prazos para a consolidação orçamental.

A este propósito, o primeiro-ministro argumentou que ninguém consegue uma boa posição negocial quando se propõe não cumprir aquilo que acordou.