Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PSD desafia Seguro a esclarecer se é "cúmplice e conivente" com posições de ex-assessores de Sócrates

Lusa

  • 333

Loulé, 09 ago (Lusa) -- O líder parlamentar do PSD desafiou hoje o secretário-geral socialista a pronunciar-se sobre as "posições políticas" dos assessores do anterior Governo no caso dos 'swaps' e questionou se o líder socialista é "cúmplice e conivente" com elas.

O presidente do grupo parlamentar do PSD, Luís Montenegro, que interrompeu as férias iniciadas na quinta-feira para fazer uma declaração aos jornalistas, afirmou que "os assessores do Governo anterior entendiam que o recurso aos 'swaps' poderia ser uma solução para maquilhar o défice e a dívida pública para apresentar aos parceiros europeus", naquilo que classificou como "uma espécie de poção mágica".

Por isso, o líder parlamentar social-democrata lançou três questões ao PS: "Em primeiro lugar, se o PS e o seu secretário-geral tomam alguma posição perante estes factos novos. Em segundo lugar, se o PS e o seu secretário-geral concordam com a posição política assumida por governantes e assessores do anterior Governo no sentido de recorrer a estes contratos para mascarar as contas públicas. E em terceiro lugar, se o secretário-geral do PS, que reclama tantas demissões, é cúmplice e conivente com as posições assumidas por aquele que é hoje o seu principal conselheiro económico", referindo-se a Óscar Gas