Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PSD acusa Seguro de recusar limitar défice e dívida e associa-o a "política da bancarrota"

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 nov (Lusa) - A vice-presidente do PSD Teresa Leal Coelho acusou hoje o secretário-geral do PS, António José Seguro, de recusar introduzir limites legais ao défice e à dívida e associou-o ao que chamou de "política da bancarrota".

Numa declaração na sede nacional do PSD, em que não respondeu a perguntas da comunicação social, Teresa Leal Coelho alegou que António José Seguro está a preparar-se para as próximas eleições e que, por isso, utiliza um discurso populista e recusa cooperar com o Governo.

"Não quer acompanhar-nos na fixação de um direito fundamental de todos os portugueses, que é a 'regra de ouro', a garantia de que não mais neste país algum Governo poderá vir a gastar mais do que é possível, que nunca mais um Governo possa onerar as gerações presentes e as gerações futuras", afirmou a vice-presidente do PSD.