Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PSD acusa autarca socialista de levar a 'troika' para Alfândega da Fé

Lusa

  • 333

Alfândega da Fé, 01 abr (Lusa) -- O candidato do PSD à Câmara de Alfândega da Fé, Artur Aragão, acusou hoje a presidente socialista, de levar a "troika" para o concelho, com mais um plano de ajustamento financeiro, que Berta Nunes atribui a "dívidas ocultas" social-democratas.

O Governo aprovou, na semana passada, mais um plano de ajustamento financeiro para o município transmontano, no valor de 17.500 milhões de euros, com a concessão de um empréstimo de 720.000 euros para a autarquia - uma das mais endividadas do país -- poder reequilibrar as contas.

Esta medida do Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) segue-se ao Plano de Saneamento Financeiro aprovado em 2010, menos de um ano depois de a socialista Berta Nunes ter assumido a presidência da autarquia até então liderada pelo social-democrata João Carlos Figueiredo que declarou, em 2008, o "desequilíbrio financeiro" das contas da autarquia.