Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PS tem de fazer uma "catarse" em relação ao memorando de entendimento -- Torres Couto

Lusa

  • 333

Espinho, 27 out (Lusa) - O anterior líder da UGT Torres Couto disse sexta-feira, em Espinho, que "o PS vive um problema de psicanálise e tem de fazer uma catarse" em relação ao memorando de entendimento assinado com a 'troika', em 2011.

O antigo dirigente sindical, hoje consultor empresarial, considerou que, dessa forma, os socialistas podem dizer que não aceitam as medidas tomadas pelo governo que vão para lá do que está no memorando, negociado pelo Governo socialista de José Sócrates.

"A agenda do PS deve ser o crescimento económico e o emprego", resumiu Torres Couto, que falava na primeira conferência de um ciclo intitulado "A Falar É Que A Gente Se Entende", promovido pelo PS de Espinho.