Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PS e PCP preocupados com subsídios ainda não pagos a viveiristas da Ria Formosa

Lusa

  • 333

Faro, 23 out (Lusa) -- Deputados do PS e do PCP eleitos pelo Algarve anunciaram hoje ter questionado o Governo sobre as difíceis condições de vida dos viveiristas impedidos de trabalhar na Ria Formosa e os atrasos dos pagamentos dos subsídios ao setor.

As perguntas, feitas separadamente, incidem sobre as cerca de duas mil pessoas afetadas pela interdição da apanha e comercialização de bivalves na Ria Formosa e outras zonas do litoral algarvio, devido à presença de toxinas suscetíveis de provocar diarreias e paralisias.

Devido às toxinas, os mariscadores e viveiristas de Faro, Olhão e Fuzeta estiveram impedidos, de 21 de agosto até 21 de setembro, de exercer a sua atividade na Ria Formosa, enquanto os pescadores da pesca com ganchorra da costa algarvia continuam ainda impedidos de exercer a sua atividade, situação que se verifica desde 21 de agosto.