Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PS considera "totalmente descabido" que Eurogrupo não aprove "medidas de alívio" para Portugal

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 dez (Lusa) - O PS considerou hoje "completamente descabido" que o Eurogrupo não aprove "medidas de alívio dos sacrifícios" para Portugal, sublinhando que o país "tem cumprido" e os credores e os mercados não podem ter menos "confiança" por causa disso.

Em declarações aos jornalistas após uma reunião do secretariado nacional do PS, o dirigente do partido Eurico Brilhante Dias sublinhou que em Portugal está a ser aplicado um programa de austeridade "custe o que custar" e que "tudo tem sido feito" para cumprir uma meta, a do défice, que hoje se sabe que não será cumprida.

Neste contexto, disse que, num momento em que o Eurogrupo debate medidas "que de alguma forma podem aliviar os sacrifícios dos portugueses", o PS considera "completamente descabido que o Eurogrupo, perante esta circunstância e perante os sacríficos e o Estado de pré-rutura económica e social que o país vive, não olhe para Portugal e não aplique algumas das medidas que tenham esse objetivo de alívio dos sacríficos dos portugueses".