Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PS considera falta de seriedade culpar-se um qualquer Governo pela origem da crise

Lusa

  • 333

Coimbra, 10 fev (Lusa) - O documento de orientação estratégica hoje apresentado pelo secretário-geral do PS salienta que os socialistas assumem por inteiro as suas responsabilidades "presentes e passadas", considerando que não é sério responsabilizar-se um Governo pela atual crise financeira.

Referido como "Documento de Coimbra", o texto que António José Seguro levou à Comissão Nacional do PS foi aprovado apenas com duas abstenções, tendo 27 páginas, três capítulos e dedicando um dos pontos às causas da atual crise económica e financeira.

Na controvérsia sobre a responsabilidade dos executivos de José Sócrates na presente situação do país - uma das questões levantadas pelo chamado setor "socrático" dos socialistas -, o texto elaborado por António José Seguro tira uma conclusão: "Querer assacar a qualquer Governo a responsabilidade pela crise não é sério".