Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PS admite recurso à justiça para travar venda de escarpa do Douro no Porto

Lusa

  • 333

Porto, 05 mar (Lusa) -- Os vereadores do PS na Câmara do Porto admitiram hoje recorrer à justiça para travar a hasta pública de um terreno na escarpa das Fontainhas caso se alterem os limites à construção daquilo a que chamam património "valioso".

O terreno de 15 mil metros quadrados, sem capacidade construtiva, é o "que resta da escarpa do Douro" e a sua venda que "compromete o projeto público de transportes leves para a Ponte D. Maria", alertou Manuel Correia Fernandes em declarações aos jornalistas no fim da reunião camarária privada.

A Câmara do Porto aprovou a 19 de fevereiro a sua alienação, num pacote que inclui dois prédios da rua de Gomes Freire e outro terreno de 2500 metros quadrados, com capacidade construtiva, também situado na escarpa do Douro mas não contíguo ao primeiro.