Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Providência Cautelar de empresa que geria farmácia no Santa Maria atrasa novo concurso

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 nov (Lusa) -- Uma semana depois de o Hospital Santa Maria tomar posse da farmácia de venda ao público, fechada desde julho, um tribunal aceitou uma providência cautelar interposta pela empresa, o que vai atrasar a abertura de um novo concurso público.

Em entrevista à agência Lusa, o presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar de Lisboa Norte (CHLN), Carlos Martins, disse que a tomada de posse deste estabelecimento, no dia 31 de outubro, decorreu "com muita tranquilidade".

O ato seguiu-se à extinção do contrato com a farmácia "por falta de pagamento das rendas em atraso" e à decisão do CHLN tomar posse das instalações.