Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Protecionismo deve ser evitado e prejudicados por globalização protegidos - estudo

Lusa

  • 333

Londres, 15 jul (Lusa) - Os governos devem evitar o protecionismo e proteger os mais penalizados pela globalização, que traz mais vantagens que custos, conclui um estudo hoje divulgado pela Chatham House, que analisa as indústrias que mais podem impulsionar a economia.

No estudo, divulgado em Londres, analisam-se as indústria da aviação, retalho, automóvel e farmacêutica, concluindo que todas elas têm potencial para impulsionar o crescimento económico, principalmente nos países em desenvolvimento.

Para além de recomendações específicas para cada um destes setores, o estudo engloba também um conjunto de diretrizes que devem ser tidas em conta pelos governos na definição da política económica, e que se prendem, essencialmente, com a defesa das 'regras' da globalização, nomeadamente no que diz respeito ao comércio sem barreiras e protecionismo.