Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Promotor de hotel na praia da Tocha obrigado a devolver 1,2 ME ao Estado

Lusa

  • 333

Cantanhede, 10 mai (Lusa) - O promotor de um hotel na Praia da Tocha, Cantanhede, vai ter de devolver ao Estado cerca de 1,2 milhões de euros de uma candidatura a fundos comunitários, anulada por incumprimento, disse fonte do Turismo de Portugal (TP).

A unidade hoteleira, promovida pela firma World Hotel Investimentos Hoteleiros, apresentou uma candidatura ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) a 30 de janeiro de 2010, diferida em junho do mesmo ano, num apoio de 3,7 milhões de euros, com verbas do Programa Regional do Centro, mas o dossiê ficou à responsabilidade do Turismo de Portugal.

As obras do hotel iniciaram-se em setembro de 2011, mas pararam em maio de 2012.