Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Professores devem preparar-se para alunos que não têm Português como língua materna

Lusa

  • 333

Viseu, 06 fev (Lusa) -- A importância de ensinar aos futuros professores como lidar com alunos oriundos dos PALOP ou dos países de Leste que não têm o Português como língua materna vai ser defendida na quinta-feira, durante uma tertúlia, em Viseu.

"Essas crianças que vêm de países onde o Português não é a língua oficial ou não é a língua que habitualmente usam estão cada vez mais presentes na escola portuguesa", disse à agência Lusa Isabel Aires de Matos, que quinta-feira à noite participa na tertúlia sobre "Lusofonia e a Escola Portuguesa".

Isabel Aires de Matos leciona a disciplina de Português -- Língua Não Materna na Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV), obrigatória para os futuros professores.