Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Procuradoria de Munique acusa Bernie Ecclestone de suborno

Lusa

  • 333

Munique, 17 jul (Lusa) -- A procuradoria de Munique acusou formalmente o patrão da Formula 1, o britânico Bernie Ecclestone, de suborno, isto por o inglês ter pago supostamente 33,5 milhões de euros a um antigo empregado do banco público bávaro BayernLB.

Depois de uma investigação de mais de dois anos, a procuradoria formalizou a acusação a Ecclestone, que diz que o inglês subornou o banqueiro alemão Gerhard Gribkowsky durante o processo de venda da participação do BayernLB no negócio da Formula 1.

O banqueiro alemão encontra-se preso, há dois anos, por desfalque e fraude fiscal. Em 2006 foi acusado de vender a participação do BayernLB na Formula 1, operação na qual Gribkowsky trabalhou com Ecclestone.