Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Primeiro-ministro do Luxemburgo avisa Eurogrupo para não fazer comparações com Chipre

Lusa

  • 333

Luxemburgo, 27 mar (Lusa) - O primeiro-ministro luxemburguês e ex-presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, rejeitou hoje que sejam feitas comparações entre a crise bancária em Chipre, que levou a um resgate internacional, com a situação no Luxemburgo.

Jean-Clause Juncker considerou que um país não deve ser avaliado pela "dimensão do setor financeiro em relação ao PIB" (riqueza produzida) e apontou os "riscos que isso representa para a sustentabilidade económica e orçamental".

O sucessor de Jean-Claude Juncker à frente do Eurogrupo, o ministro das Finanças holandês, Jeroen Dijsselbloem, disse que o setor financeiro cipriota era demasiado grande comparado com o Produto Interno Bruto (PIB), lembrando que isso obrigou ao encerramento de um dos maiores bancos de Chipre, o Laiki, e à redução do segundo maior, Banco de Chipre, em troca de um resgate financeiro internacional de 10 mil milhões de euros.