Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Primeiro-ministro de Timor-Leste lamenta "40 anos perdidos" na Guiné-Bissau e apela à estabilidade

Lusa

  • 333

Bissau, 06 out (Lusa) - O primeiro-ministro de Timor-Leste, Xanana Gusmão, lamentou hoje que as quatro décadas de independência da Guiné-Bissau tenham sido "40 anos perdidos" e fez vários apelos emocionados para o país encontrar estabilidade.

O líder timorense falava hoje no Palácio da Presidência, em Bissau, depois de ter recebido um "diploma de amizade e solidariedade entre os povos" entregue pelo presidente de transição guineense, Serifo Nhamadjo.

Na sala estavam também o primeiro-ministro de transição, Rui Duarte Barros, representantes de organizações internacionais e o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, António Indjai, líder dos militares durante o golpe de estado de 12 de abril de 2012.