Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Primeiro-ministro de São Tomé sente-se "legitimado"

Lusa

  • 333

Lisboa, 21 jun (Lusa) -- Gabriel Costa, no cargo de primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe há meio ano, sente-se "legitimado", mas assegura que o seu "Governo não tem pretensões de ficar em funções para além do tempo previsto".

Liderada por Patrice Trovoada, a Ação Democrática Independente (ADI), no poder com uma minoria dos votos, não resistiu a uma moção de censura no Parlamento, em novembro. Três partidos da oposição uniram-se em coligação e apresentaram um Governo alternativo, chefiado por Gabriel Costa, em funções desde dezembro.

Em entrevista à Lusa, em Lisboa, onde se deslocou em visita oficial, o primeiro-ministro são-tomense reconheceu que se sentiria "mais confortado" e "politicamente reforçado" se tivesse vencido eleições.