Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Primeiro artista a trabalhar no Museu de Serralves regressa para uma antológica

Lusa

  • 333

Porto, 11 jul (Lusa) -- Mel Bochner, um dos pioneiros da arte conceptual, regressa a Serralves para uma exposição antológica, depois de ter sido o primeiro artista a trabalhar no museu de arte contemporânea do Porto.

A exposição, a ser inaugurada na sexta-feira, com o título "A cor muda", é organizada pela Witechapel Gallery, de Londres, numa coprodução com a Haus der Kunst, de Munique e o Museu de Arte Contemporânea de Serralves, o último espaço a receber esta mostra.

O regresso de Mel Bochner foi referido por Suzanne Cotter, diretora de Serralves, na apresentação da exposição e confirmada pelo artista: "Eu vi este espaço em 1999 e fui o primeiro artista a trabalhar aqui, quando Siza [Vieira] deu a chave a Vicente [Todoli], porque eu tinha de vir antes pois não podia estar na abertura da exposição [Circa 1968].