Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente moçambicano rejeita acusações de expropriação de terra pelo ProSavana

Lusa

  • 333

Maputo, 03 jun (Lusa) - O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, rejeitou no domingo acusações de expropriação de terra dos camponeses no Corredor de Nacala, no centro e norte do país, pelo projeto agrícola ProSavana, implementado por Moçambique, Brasil e Japão.

Aproveitando a presença do chefe de Estado moçambicano no Japão, organizações da sociedade civil escreveram uma carta aberta dirigida a Armando Guebuza, à Presidente brasileira, Dilma Roussef, e ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pedindo para travarem o ProSavana, supostamente porque a iniciativa vai resultar na expropriação de terra das populações.

Na carta aberta, as organizações referem que a iniciativa "já está a ser implementada através da componente Quick Impact Projects sem nunca ter sido realizado, discutido publicamente e aprovado o Estudo de Avaliação do Impacto Ambiental".