Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente moçambicano exige à Renamo que ""pare com atos de intimidação "

Lusa

  • 333

Maputo, 07 abr (Lusa) - O Presidente moçambicano exigiu hoje à Renamo que "pare com atos de intimidação" e que "conviva normalmente na sociedade", numa reação à recente onda de violência que assola o centro do país, atribuída ao maior partido da oposição.

"Esperamos uma retribuição por parte da Renamo, isto é, que a Renamo pare com a linguagem belicista, que pare com atos de intimidação e que passe a conviver normalmente na sociedade moçambicana, obedecendo às normas que ela própria aprovou", disse Armando Guebuza, falando hoje, em Maputo, por ocasião das cerimónias do Dia da Mulher Moçambicana.

O Presidente de Moçambique defendeu que o seu governo tem feito a sua parte no diálogo com o principal partido da oposição.