Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente do TC defende Estado social "modesto e sóbrio" e economia orientada para as pessoas

Lusa

  • 333

Porto, 08 jan (Lusa) -- O presidente do Tribunal de Contas (TC) defendeu hoje um "Estado social modesto e sóbrio", não "assistencialista", e uma economia orientada para as pessoas e para um equilíbrio entre o rigor e a partilha justa da riqueza.

"A sociedade providência não poderá, afinal, ser assistencialista, terá de garantir a cobertura justa dos riscos sociais", afirmou Guilherme d'Oliveira Martins, na sessão comemorativa do 11.º aniversário da tomada de posse de Rui Rio como presidente da Câmara do Porto.

"A República moderna terá de garantir hoje a justiça distributiva e a equidade na partilha de recursos. Um Estado social modesto e sóbrio significa a prevalência da justiça tributária, do respeito pelo contribuinte, da igualdade de oportunidades e da correção das desigualdades", acrescentou.