Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente do Málaga diz que derrota em Dortmund "não foi futebol, mas racismo"

Lusa

  • 333

Málaga, Espanha, 10 abr (Lusa) -- O presidente do Málaga, Abdullah bin Nasser Al-Thani, espera que a UEFA abra um inquérito ao jogo com o Borussia Dortmund, considerando que o que o confronto dos quartos-de-final da Liga dos Campeões "não foi futebol, mas racismo".

"Muito obrigado. Foram campeões dentro do campo. Estou desolado por sair desta forma, pela injustiça e [por uma questão de] racismo. Isto não foi futebol, mas racismo. Claramente. Espero que a UEFA abra um inquérito", escreveu o presidente do clube espanhol no Twitter, comentando a derrota por 3-2 no jogo da segunda mão dos "quartos".

Aos 90 minutos, o Málaga estava a ganhar em Dortmund por 2-1, resultado que qualificava a equipa espanhola para as meias-finais e para o qual contribuiu o português Eliseu, autor do segundo golo, aos 82 minutos, pouco tempo depois de ter substituído o compatriota Duda.