Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente do Eurogrupo rejeita austeridade em excesso na UE

Lusa

  • 333

Washington, 20 abr (Lusa) - O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, recusou hoje que as autoridades europeias apenas tenham políticas orientadas para a correção dos desequilíbrios das finanças públicas dos Estados-membros, acrescentando que este ano o ajustamento exigido não será tão "rigoroso".

"Há uma má interpretação de que a estratégia da União Europeia está centrada na austeridade, não é assim", disse Dijsselbloem, numa conferência de imprensa após a sessão plenária do Comité Monetário e Financeiro do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O presidente do Eurogrupo (que junta os ministros das Finanças da zona euro) considerou que o plano europeu inclui metas na consolidação fiscal, mas que o faz "de uma forma que tem em conta a atual situação económica."