Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente do Eurogrupo admite mais tempo para Portugal cumprir metas do défice

Lusa

  • 333

Washington, 20 abr (Lusa) -- O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, admitiu hoje, em Washington, que Portugal poderá ter mais tempo para cumprir as metas do programa de ajustamento assinado com a 'troika'.

"Portugal mostrou um grande empenho no programa de ajustamento e também está a enfrentar uma situação económica muito dura. Temos que ter isso em conta e, se necessário, dar mais tempo também no caso português, como foi feito noutros países", disse Dijsselbloem, numa conferência de imprensa após uma reunião do Comité Monetário e Financeiro do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington.

Em declarações citadas pela SIC-Notícias, Dijsselbloem disse aguardar com expectativa as propostas do Governo português para resolver o problema colocado pelo "chumbo" de quatro normas do Orçamento do Estado para 2013, responsáveis por um "buraco" de cerca de 1.300 milhões de euros.