Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente do Chaves diz que saída de João Pinto não foi consensual

Lusa

  • 333

Chaves, 15 mai (Lusa) - O presidente da Comissão Administrativa do Desportivo de Chaves, Bruno Carvalho, revelou hoje, em comunicado enviado à agência Lusa, que a saída do treinador João Pinto não foi consensual e "muito menos" da sua iniciativa.

"Saliente-se que o agora ex-treinador do GD Chaves, João Pinto, teve uma postura extraordinária(...), demonstrando ser capaz de criar um espírito diferente na equipa, incutindo nos jogadores uma grande responsabilidade, capacidade de luta, determinação e confiança, que vieram a se revelar fundamentais para a conquista da ambicionada subida de divisão e para o histórico título de campeão nacional da II Divisão", lê-se no documento.

Em declarações à Lusa, e à margem da receção feita na terça-feira pelo presidente da Câmara Municipal de Chaves à equipa, João Pinto revelou que deixava o clube por decisão dos responsáveis, mas saía sem "mágoa", porque o futebol é "mesmo assim".