Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente do Banco do Equador demite-se por falsificação de diploma

Lusa

  • 333

Quito, 20 dez (Lusa) -- O presidente do Banco Central do Equador apresentou a demissão por ter falsificado, há 20 anos, um diploma universitário em economia, o que o Presidente Rafael Correa considerou hoje de "grave descrédito" para o Governo.

"Para não prejudicar mais o projeto político do Presidente Rafael Correa, apresento a minha demissão do Banco Central e das outras delegações sob minha responsabilidade", declarou Pedro Delgado na noite de quarta-feira durante uma intervenção na televisão.

"Faço-o porque devo reconhecer, como homem de bem, que há 22 anos cometi um erro, um gravíssimo erro" quando "tomei uma decisão errada e, para garantir um objetivo universitário, cometi um erro que hoje me está a custar muito caro", prosseguiu Delgado, que é primo do Presidente.