Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente da União da Misericórdias defende legislação para abandono de idosos

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 nov (Lusa) - O presidente da União das Misericórdias Portuguesas defendeu hoje a necessidade de legislação que responsabilize as famílias que abandonam idosos em hospitais e lares, atribuindo este fenómeno em primeiro lugar a uma "crise de valores".

"A legislação é necessário fazer, mas é uma legislação que tem de ser bem pensada", afirmou o presidente da União das Misericórdias, Manuel de Lemos, em declarações aos jornalistas no final de um encontro com responsáveis do PSD a propósito da reforma do Estado.

Classificando as situações de abandono de idosos como casos de "negligência", Manuel de Lemos atribuiu o fenómeno a uma crise de valores.