Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente da República adverte para consequências negativas de crise política

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 jan (Lusa) - O Presidente da República advertiu hoje que Portugal "não está em condições de juntar uma grave crise política à crise em que está mergulhado" e defendeu que "tentar negociar o perdão de parte da dívida" não é solução.

"Devemos ter presente que o programa de assistência financeira foi apoiado por partidos que representam 90% dos deputados à Assembleia da República, deputados eleitos num sufrágio que teve lugar há pouco mais de um ano e meio", afirmou Cavaco Silva, na habitual mensagem de Ano Novo.

Neste discurso ao país, o chefe de Estado vincou que deixar de honrar os compromissos internacionais que o país subscreveu "não é uma opção credível" e que "tentar negociar o perdão de parte da dívida do Estado não é uma solução que garanta um futuro melhor".