Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente da FPF considera que acordo com Carlos Queiroz foi equilibrado

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 out (Lusa) -- O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) admitiu hoje que o acordo estabelecido com o antigo selecionador Carlos Queiroz foi "equilibrado" e até "pode ter sido barato", e preservou a imagem do organismo.

"Foi uma ponderação de risco. Se calhar foi caro fazer o acordo, mas vendo o possível resultado final até pode ter saído barato. Acho que foi um acordo equilibrado, no sentido do que estava em causa e, com este acordo, a imagem da FPF não ficou ferida", afirmou Fernando Gomes, num encontro com os jornalistas.

A 16 de setembro, a FPF e Queiroz chegaram a acordo quanto ao processo de despedimento do técnico, na véspera da primeira sessão do julgamento que opunha as partes, num entendimento que ambos entenderam "compor adequadamente as respetivas pretensões".