Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente da Autoridade Concorrência defende enquadramento que permita manter quadros

Lusa

  • 333

Lisboa, 11 jun (Lusa) - O presidente da Autoridade da Concorrência (AdC) sublinhou hoje no Parlamento que os quadros técnicos dos reguladores "são bens transacionáveis", alertando para a necessidade de um enquadramento que permita contratá-los e preservá-los, evitando que saiam.

"Os quadros das entidades reguladoras são bens transacionáveis. Ou temos um enquadramento que os possa reter e preservar ou então estes partirão", disse Manuel Sebastião, numa audição da AdC, no âmbito do grupo de trabalho conjunto das comissões de economia e obras públicas e orçamento e finanças sobre a proposta de lei-quadro das entidades reguladoras.

Para Manuel Sebastião, "a melhor defesa do interesse geral" é a existência de capacidade técnica nos reguladores, com conselhos "com grande idoneidade intelectual e moral e bons quadros".