Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente CMVM sugere que empresas se financiem com fundos de investimento cotados

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 jun (Lusa) -- O presidente da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) sugeriu hoje que empresas portuguesas com "insuficiência de capitais próprios" se financiem indiretamente em bolsa, através fundos de investimento em ações e obrigações cotados no mercado de capitais.

"Muitas das empresas portuguesas têm insuficiência de capitais próprios. Uma coisa é cotarem-se na bolsa e procurar fundos diretamente no mercado isoladamente. Isso só estará ao alcance de um número limitado de empresas. Mas [em alternativa] podem recorrer a instrumentos de acesso indireto, isto é, a fundos de investimento em ações e obrigações de empresas, que sejam cotados no mercado de capitais", disse Carlos Tavares em Lisboa

O responsável pela entidade de regulação da bolsa falava no final de uma primeira reunião de balanço promovida pelo ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, em que participaram 17 empresas portuguesas, o presidente da Euronext Lisboa, Luis Laginha de Sousa, e a Associação Portuguesa de Bancos (APB), sobre as potenciais soluções para o financiamento das empresas nacionais, incluindo a possibilidade de entrada em bolsa, como forma de diversificarem as fontes de financiamento e reforçarem a estrutura dos seus capitais próprios.