Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidência do Egito rejeitou ultimato do exército

Lusa

  • 333

Cairo, 02 jul (Lusa) -- A Presidência egípcia rejeitou na noite de segunda-feira o ultimato divulgado pelo exército e afirmou continuar o seu plano de reconciliação nacional.

O exército tinha lançado um ultimato ao Presidente Mohamed Morsi de intervenção no país caso não fossem atendidas em 48 horas as pretensões do povo que reclama nas ruas a saída do chefe de Estado.

Em comunicado, a Presidência salienta que a declaração do exército não foi autorizada, que poderia causar confusão e que existia um plano com um caminho para a reconciliação do país.