Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presdente da EDP sublinha potencial dos países da CPLP em energias renováveis

Lusa

  • 333

Lisboa, 20 jun (Lusa) -- O presidente da EDP defendeu hoje "um novo olhar" sobre o potencial energético dos países da CPLP, sublinhando que, além de energias fósseis, também têm "vastos recursos renováveis, hídricos e um enorme potencial solar e eólico".

A eletricidade "irá representar mais de 50% do consumo total de energia em 2050 contra 22% que hoje representa. O mundo vai eletrificar-se", e isso representa uma oportunidade incontornável para a EDP, acrescentou o presidente executivo da elétrica, António Mexia, à margem do seminário "A CPLP e a Nova Geografia da Energia Mundial", organizado pelo Instituto de Defesa Nacional.

"Habituámo-nos a ver nos países da CPLP um enorme potencial nas energias fósseis, no petróleo, nos casos de Angola e Brasil, e mais recentemente no gás em Moçambique. Mas estes países têm também enormes recursos renováveis, hídrico, mas também um enorme potencial solar e eólico, e a exploração deste potencial é crítica para a sua nova afirmação enquanto potências geopolíticas", acrescentou.