Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Preconceito contra Portugal obriga a compromisso com meta do défice -- Passos

Lusa

  • 333

Alcanena, 21 set (Lusa) - O primeiro-ministro considerou hoje que existe preconceito dos mercados em relação a Portugal, que torna mais difícil a conclusão do atual programa de resgate e obriga a um compromisso com a meta traçada para o défice.

Durante um jantar de campanha do PSD para as autárquicas, em Alcanena, no distrito de Santarém, Pedro Passos Coelho reclamou que Portugal não tem "resultados muito diferentes daqueles que são hoje apresentados pela Irlanda", e assinalou a diferença entre as metas do défice e entre os juros da dívida dos dois países.

"Ainda em maio deste ano os nossos juros a dez anos estavam quase a baixar a fasquia dos cinco por cento. Isso dava-nos uma perspetiva boa de fechar o atual processo de ajuda económica e financeira e de poder, com uma ajuda europeia, transitar para mercado e fechar este programa de assistência. Mas quero dizer-vos que com juros como sete por cento como temos tido, é mais difícil", declarou.