Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PPM alerta para diminuição das reservas de combustíveis no Corvo, Governo dos Açores rejeita

Lusa

  • 333

Ponta Delgada, 10 jan (Lusa) -- O líder do Partido Popular Monárquico (PPM) alertou hoje para a diminuição das reservas de combustíveis para um "nível mínimo" na ilha do Corvo, Açores, acusando o Governo Regional de "falta de organização", críticas rejeitadas pelo executivo.

"A ilha só tem uma margem de 12 dias para enfrentar períodos que costuma ter de três a quatro semanas com grandes dificuldades de abastecimento", afirmou Paulo Estêvão em declarações à Lusa, acrescentando não ser compreensível que o Governo Regional "não tenha providenciado os mecanismos que tem à sua disposição para garantir uma autonomia e autossuficiência maior".

O Corvo, a mais pequena ilha dos Açores, com pouco mais de 400 habitantes, é normalmente abastecida de combustível por via marítima, sendo que em períodos de mau tempo o transporte não pode ser efetuado, chegando a existir rutura das reservas.