Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugueses e espanhóis vão continuar proibidos de cortar as barbatanas aos tubarões

Lusa

  • 333

Estrasburgo, 22 nov (Lusa) -- O Parlamento Europeu rejeitou hoje que os pescadores portugueses e espanhóis continuem a poder remover barbatanas de tubarões nos navios, o que vai custar mais de 4 milhões de euros a Portugal, diz a deputada Maria do Céu Neves.

O relatório foi votado hoje pelos eurodeputados durante a sessão plenária, que hoje termina em Estrasburgo, França, num chumbo que custará a Portugal, "no mínimo", quatro milhões de euros.

"Temos 44 licenças concedidas para recurso à derrogação, 32 das quais para barcos congeladores para os quais a derrogação é fundamental. Cada um destes congeladores leva a bordo cerca de 12 a 20 pescadores. Façam as contas aos prejuízos económicos e sociais", afirmou Patrão Neves, em comunicado.