Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal tem mais investigadores que a média europeia mas não os sabe aproveitar -- Artur Santos Silva

Lusa

  • 333

Lisboa, 26 nov (Lusa) - Portugal tem mais cientistas 'per capita' que a média da União Europeia, mas ainda não sabe aproveitar esta "capacidade de gerar conhecimento", considerou hoje o presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Artur Santos Silva.

"O país tem hoje um número de investigadores por cada 1000 habitantes ativos superior à média da UE. Falta fazer com que esta surpreendente capacidade de gerar conhecimento passe para a sociedade e influencie o seu futuro", afirmou Santos Silva na abertura da conferência Portugal em Mudança, que assinala o 50.º aniversário do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa.

Santos Silva evocou a memória de Adérito Sedas Nunes, um dos fundadores do ICS, que "soube denunciar, num período de grande crescimento [económico] de 1969-73, o grande aumento das desigualdades, o crescimento sem sentido, a desertificação do interior".