Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal sem capacidade para dois portos de águas profundas - Administração Sines

Lusa

  • 333

Lisboa, 16 jul (Lusa) - O presidente da Administração do Porto de Sines, João Franco, defendeu hoje no parlamento que Portugal "não tem mercado" para dois portos de águas profundas, mas assegurou que o futuro terminal de contentores da Trafaria não fará concorrência a Sines.

"Em Portugal, muito claramente, não vejo" que haja mercado para dois portos de águas profundas, disse o responsável daquele que é o maior porto nacional e com capacidade para os maiores navios do mundo, a propósito do projeto do Governo de criar um megaterminal na margem sul do Tejo.

João Franco respondia à deputada do PSD Carina Oliveira, que questionou a possibilidade de existirem em Portugal dois grandes portos, "sabendo que Sines tem um grande potencial de crescimento e que com pequenos investimentos ainda é possível aumentar mais a sua capacidade", no âmbito de uma audição no grupo de trabalho que está a discutir o projeto do Governo para a Trafaria, no concelho de Almada.