Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal "não se pode limitar a importar reformas concebidas no exterior" - Teodora Cardoso

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 jan (Lusa) -- A presidente do Conselho de Finanças Públicas, Teodora Cardoso, afirmou hoje que Portugal "não se pode limitar a importar reformas concebidas no exterior" e defende a necessidade de se traçar uma estratégia que promova a continuidade das reformas.

"A frequência e variedade de reformas com a ausência de avaliação dos seus resultados ou da falta deles em muito casos, assim como a inexistência de um pano de fundo consensual que promova a continuidade das reformas" são dos pontos a evitar para a responsável, disse na abertura da conferência 'Para uma Reforma Abrangente da Organização e Gestão do Setor Público', que decorre em Lisboa.

Teodora Cardoso defendeu que Portugal "não se pode limitar a importar reformas concebidas no exterior" e que a conferência que abria, organizada pelo Banco de Portugal e pelo Conselho de Finanças Públicas, deveria ajudar a traçar uma estratégia que melhor se adeque à realidade portuguesa.