Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portugal ficaria condenado à "irrelevância política definitiva" fora do euro - Vítor Bento

Lusa

  • 333

Porto, 12 abr (Lusa) - O economista Vítor Bento disse hoje, no Porto, que se Portugal saísse do euro ficaria condenado à "irrelevância política definitiva" no contexto europeu e acrescentou que "não há nenhuma saída ordenada" da moeda única.

A questão foi-lhe colocada diretamente pelo moderador de um painel integrado no 3º. Seminário Anual da Universidade Lusíada, subordinado ao tema "Mobilizar a sociedade: novas estratégias de crescimento".

Sair do euro significaria, para Portugal, "uma redução dos salários reiais da ordem dos 30% e a possível falência do sistema bancário", que teria ser nacionalizado para se salvar.